Queremos te conhecer! 

Caso queira mais informações sobre a DanzaMedicina (Formações, Workshops, Eventos, Parcerias e Colaborações), ou simplesmente queira se conectar, preencha o formulário. 

           

123 Street Avenue, City Town, 99999

(123) 555-6789

email@address.com

 

You can set your address, phone number, email and site description in the settings tab.
Link to read me page with more information.

Mandala da Lua

Seja bem vinda! Ofereço aqui um guia para que você aprenda agora mesmo a utilizar a Mandala da Lua e desejo a cada uma de vocês uma bela jornada de descoberta, cura e reconexão! Para quem sentir de se aprofundar um pouco mais, conheça a proposta de nossos WORKSHOPS PRESENCIAIS  ou o PROGRAMA ONLINE ! 

 Este é o momento de nos erguermos, de permitirmos que algo novo se abra e se desvele; este é o momento de tomar as rédeas de nossas vidas, de nos tornarmos tecelãs de nosso próprio destino e tomar parte desta teia universal de mulheres que criam uma nova realidade, uma nova forma de experenciar a humanidade, a natureza e a simbiose entre elas. Honrando o nosso sangue sagrado, reascendendo a sabedoria de nosso útero, voltando ao colo de nossa avó lua, dançando com beleza as nossa flutuações... assim, iremos percorrer esta viagem de reconexão para além das cortinas do tempo e espaço; nos unindo às nossas ancestrais de diferentes linhagem e tradições; nos tornamos passo a passo a mudança que queremos ver no mundo! Sejam bem vindas, Filhas da Lua. 

Muitas bênçãos,  Morena Cardoso

O que é a mandala da lua?

A Mandala da Lua é um mapeamento que conecta e contextualiza o ciclo lunar e o seu ciclo menstrual pessoal, para que você possa compreender sobre os padrões de cada fase de seu ciclo. Após 3 meses de mapeamento da lua (ou mais, caso os padrões ainda não estejam muito claros), você começará a perceber padrões de seu ciclo que talvez você nunca esteve ciente; padrões que lhe informam sobre como fluir de forma mais consciente e equilibrada em seu ciclo mensal pessoal e em sua vida.  

conheça seu ciclo:

Contamos o primeiro dia do ciclo como o primeiro dia de sangramento, finalizando no último dia antes de começar a próxima menstruação. Do total de dias, dividimos este ciclo em 4(quatro) partes, onde cada quadrante representa uma fase distinta que está relacionada às quatro fases da Lua, às diferentes estações do ano, ao ciclo do sol, etc. 

Um ciclo dito saudável acontece geralmente entre 25 e 33 dias- se seu ciclo é menor ou maior, é sugerido que observe se não existe aí algum desequilíbrio a nível sutil, emocional ou físico.

Fora isso, a movimentação de seu ciclo acontece em um ritmo muito particular: ele pode ser mais curto em alguns meses( que segundo a tradição ocorre em momentos onde processos internos foram ativados ou muita energia vital utilizada), ou mais longos (quando existe uma maior necessidade de integração e contemplação). Ou seja, seu ciclo não precisa ter 28 dias e nem ter a mesma quantidade de dias sempre! 

O Ciclo da Lua possui 29,5 dias mas cada fase lunar (Lua Nova, Crescente, Cheia e Minguante) pode durar de 6 a 9 dias cada, dependendo do ciclo;  ou seja, este processo nos convida a sair da linearidade e lógica da mente e entrar em um processo de sentir e fluir a um nível mais sutil e intuitivo; sendo este já um ótimo exercício de reconexão com a sutileza e os mistérios do feminino sagrado.  

 Mandala da Lua DanzaMedicina- por Barbara Blauth.

Mandala da Lua DanzaMedicina- por Barbara Blauth.

tornando-se consciente:

A cada momento em que recebemos nosso sangue menstrual, algo que está sendo finalizado, terminado e concluído em nós e/ou em nossas vidas. À medida que nos conectamos mais a esta ciclicidade e a nós mesmas, começamos a perceber que existe aí uma sabedoria maior, que diz respeito aos processos de cura e crescimento como mulheres, em um corpo de mulher. Uma sabedoria que nos ensina a respeito dos tempos de vida, de morte, de renascimento; e que nada tem a ver com datas, calendário gregoriano, números ou padrões pré estabelecidos. Uma sabedoria que se manifesta, mesmo que não estejamos conscientes dela.  

É interessante pensar que não existe um ciclo certo ou errado e nem um ciclo melhor do que o outro. Não existe uma necessidade de que seu ciclo ocorra sempre no mesmo período, sempre com a mesma quantidade de dias, ou sempre na mesma fase da lua; assim como não existe a necessidade de que seja em uma ou outra lua específica. A melhor perspectiva que podemos ter neste estudo é de que nosso corpo é sábio e ele nos trará sinais, mensagens a respeito do que estamos vivendo a um nível mais profundo; utilizando o ciclo menstrual como ferramenta para se conhecer e se situar com mais consciência na verdade que se manifesta em ti, para ti, a cada novo momento... e assim como é. 

a lua e o ciclo pessoal

A Lua em que recebemos o nosso sangue, diz respeito ao que estamos nutrindo ou curando, de acordo com a energia específica de cada fase. Existe um forte mito a respeito de que menstruar na Lua Nova é melhor, ou que menstruar na mesma Lua todos os meses significa estarmos mais conectadas; mas esta crença é simplesmente uma manifestação de nossa mente controladora, racional e limitada, buscando rotular os nossos processos. 

Para compreender isso de forma prática, podemos citar alguns exemplos: ficar menstruada na Lua Crescente, pode estar indicando algum processo de limpeza de aspectos de nossa infância, de nossa criança interna... ou de alimentação de algum novo projeto, uma nova idéia que se inicia. Menstruar na Lua Nova pode estar relacionado a curas de aspectos de nosso subconsciente, de acesso a nossas sombras e padrões arraigados; ou de nutrição de nosso potencial de recolhimento, quietude e solitude. Estes são apenas exemplos, mas a melhor forma de saber o que significa cada uma destas fases é a observação de si, da lua e desta equação que se forma entre a lua no céu, a lua em ti, e as diferentes manifestações que ocorrem a partir disso! 

diferentes facetas do Ser Mulher no ciclo menstrual: 

É comum estipularem também arquétipos e padrões específicos para cada ciclo e suas fases; como a Menina, a Mãe, a Anciã, etc. Porém, é extremamente importante que cada mulher se dedique a conhecer os seus próprios padrões, os próprios arquétipos que estão sendo ativados a cada lua, a cada fase do ciclo menstrual; e as manifestações pessoais e individuais de seu caminhar único e individual através desta Mandala do Ciclo. 

Respondendo a estas perguntas passamos a observar a nós mesmas com mais atenção; compreendendo e reconhecendo nossas fraquezas e potencialidades enquanto imersas neste interminável ciclo de vida-morte-vida desde o nosso ventre. Neste ato de amor próprio e cuidado de si, podemos utilizar a nossa energia de forma mais sábia e eficiente; caminhamos por nosso ciclo em equilíbrio dinâmico: um exemplo prático disso é iniciar projetos quando estamos com uma energia mais focada (fase pré ovulatória); compartilhar de nossa presença quando estamos mais abertas e extrovertidas (fase ovulatória);  finalizar e concluir projetos, fechar ciclos (fase pré menstrual); descansar, meditar e se recolher nas fases de maior introspecção (durante a menstruação); etc. 

"Conhecer a nós mesmas nos empodera em muitos níveis... nos potencializa tanto na forma como lidamos com os nossos processos internos, como na forma como nos manifestamos no mundo."

A tpm como ferramenta de autoconhecimento: 

Outra interessante pergunta a se fazer a cada novo ciclo, especialmente na fase pré menstrual (conhecida como TPM) é: "O que eu gostaria de transformar em minha vida?" , " O que deveria estar sendo diferente?", "O que estou carregando para o meu novo ciclo mas que não mais está alinhado com que sou e o que almejo?". "O que eu deveria deixar para trás para me viver o novo ciclo de forma mais alinhada com minha verdade interna?" ou "O que desejo para o novo ciclo?" 

Fazendo estas perguntas a cada mês e comparando estes padrões do que vem à tona em nossa TPM, podemos perceber com mais clareza o quanto estamos crescendo e espiralando em nossa jornada de vida, ou , do contrário, o quando estamos girando em círculos, empurrando nossas frustrações com a barriga e repetindo continuamente os mesmos padrões. Neste exercício é importante que a mulher assuma 100% da responsabilidade pelos seus processos, compreendendo que tudo o se que manifesta fora é resultado de construções internas. Os padrões estão ai, se mostrando a cada novo ciclo, pedindo para serem transformados... mas lembre-se: a mudança começa sempre dentro! 

 Mandala da Lua DanzaMediciana- por Barbara Blauth

Mandala da Lua DanzaMediciana- por Barbara Blauth

a mandala da lua e a fertilidade inteligente

A Mandala da Lua é uma ferramenta que pode ser também utilizada como meio de Controle de Fertilidade, de uma forma muito mais saudável, íntegra e orgânica do que os métodos utilizados hoje em dia.

 Conhecendo os padrões das manifestações emocionais e físicas da ovulação e do período infértil, a mulher para de depender do controle linear de datas, calendários ou pílulas; e passa a utilizar da consciência de si como a mais confiável ferramenta. Não podemos usar os eventos do passado para prever o que irá acontecer em nosso corpo no futuro! Por isso a tal tabelinha (e os Apps que são tabelinhas digitais) não são nem um pouco confiáveis! 

Não adianta achar que só porque você tem 28 dias de ciclo você ovula no 14o dia! Isso pode mudar a cada novo ciclo. O ideal então é mapear os sintomas, observar como você se sente a cada dia, a cada novo momento e ir encontrando as características de quando você está ou não fértil! Este estudo é importante não só para quem QUER engravidar ou para quem NÃO QUER engravidar. É para quem deseja simplesmente tomar responsabilidade por sua própria saúde, parando de colocar a responsabilidade de seu corpo ( e sua sexualidade) na mão de terceiros! 

Para os sinais primários podemos contar com o Muco Cervical, a posição do Colo do Útero e a Temperatura Basal! Não sabe onde é o colo do seu útero e tudo isso que eu disse parece que estou falando grego? Pois que bom que você está aqui,  se quiser se aprofundar sobre o tema do corpo feminino como ferramenta de empoderamento,  vem pro Curso online que já resolvemos tudo isso! --->> SAIBA MAIS: www.danzamedicina.net/programaonline

A ver uma pequena introdução para você já ir colocando em prática: 

  • No período fértil o colo do útero se encontra mais aberto, maleável e alinhado com a vagina. Este exame se faz introduzindo os dedos médio e indicador na vagina até que se encontre o colo do útero. Já no período infértil, ele se encontra duro, baixo  e fechado, inclinado sobre a parede da vagina. 
  • Muda a aparência e sensação do fluido vaginal: No período infértil a sensação é de secura e o muco, quando presente, é pegajoso e escasso- um padrão sem mudanças reflete a inatividade ovárica. O período fértil se caracteriza por muco aumentado, sensação molhada e escorregadia; a aparência do muco é transparente, como clara de ovo (você pode experimentar esticá-lo com os dedos polegar e indicador e perceber como ele é elástico e não se rompe). Observando o muco se pode saber se você está no período fértil, se a ovulação está próxima, ou se ela já aconteceu. 
  • A temperatura do corpo aumenta a partir da ovulação por conta do hormônio progesterona, e quando ela é medida com um termômetro específico logo após acordar, podemos saber se a ovulação já aconteceu ou não. 

Os sintomas secundários: São chamados assim porque não são tão confiáveis quanto os sintomas primários citados acima. Os sintomas secundários podem variar a cada ciclo, ou de mulher para mulher, mas são aliados maravilhosos para conhecer a ti mesma, conhecer mais o teu corpo e o seu feminino:

  •  Seus seios podem se tornar maiores e mais sensíveis nas datas próximas à ovulação. No período infértil se encontram menores e mais flácidos. 
  • Os lábios internos e externos da vagina podem se encontrar mais abertos e exuberantes nas datas próximas da ovulação; 
  • Pode-se notar desconforto na região dos ovários ou da cintura; 
  • Suor aumentado- pele e cabelos mais oleosos; 
  • Pode haver mais desejo sexual; 
  • Pode ser que você se sinta mais disposta, expansiva, amorosa, criativa e confiante. 

Algumas dicas: 

 A fase fértil começa nas primeiras mudanças do padrão básico de infertilidade- seis dias mais ou menos antes da ovulação. O último dia de muco aumentado é o mais fértil do ciclo, chamado Ápice. Para que o óvulo não seja fecundado, não poderá haver ejaculação entre o primeiro dia de mudança do padrão de infertilidade até o quarto dia depois do Ápice(considerando que o espermatozóide pode sobreviver até 72 horas no corpo da mulher). 

ps- As dicas aqui são básicas, quase só a ponta do iceberg, mas já é um bom começo! Dedicação, consciência, informação e responsabilidade, são bons acompanhantes neste nosso processo! Mas não se afobe, um passo de cada vez.... sua conexão com você mesma e com seu ciclo já será de uma transformação gigantesca em sua vida!!! Seguimos... 

Estes são alguns sinais que podem ser observados como padrão de fertilidade, porém observe através das suas próprias anotações quais são as características físicas, emocionais e mentais que se expressam neste período! Ao se conhecer com mais profundidade e assertividade, você vai tomando as rédeas sobre sobre seu próprio corpo, sobre como você escolhe manifestar a sua sexualidade neste templo sagrado. É uma forma também de utilizar conscientemente as poderosas energias de sua ovulação no propósito de nutrir seu potencial criativo, sua força de expressão;  gestando a realidade que você deseja criar para ti mesma- em forma de idéias, projetos, soluções, etc- parindo a nós mesmas a vida que merecemos e desejamos! 

A MANDALA DA LUA E OS CONTRACEPTIVOS HORMONAIS:

 Mandala da Lua DanzaMedicina na Revista Bons Fluidos.  

Mandala da Lua DanzaMedicina na Revista Bons Fluidos.  

Para as mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais, este exercício de auto-observação se torna limitado, pois os hormônios artificiais alteram o seu ciclo natural; porém, ainda sim é indicado que o façam, afinal, no momento em que a gentil Avó Lua percebe o chamado das mulheres por reconexão, muita sabedoria e muitos presentes são oferecidos. Este é com certeza um grande passo para se libertar dos medicamentos, do medo da fertilidade ou das desordem hormonais e físicas em geral.

E os homens, podem fazer a mandala? 

Sim! Mulheres na menopausa, gestantes e mulheres que por qualquer outra razão não menstruam mais, podem fazer a Mandala também! Neste caso, a observação dos padrões ocorrem apenas de acordo com as fases da lua, mas não com o ciclo menstrual. 

Então, está pronta? Vamos começar!

Como preencher a sua moondala:

 1) Há 29 luas em cada gráfico. Eles foram coloridos de preto para ilustrar as fases de um ciclo lunar. A lua preta representa a lua nova. A lua branca representa a lua cheia.  Você deve começar a preencher uma nova Moondala no primeiro dia de seu ciclo, no primeiro dia de menstruação e completa-la todos os dias até que chegue a próxima menstruação; quando você passa a usar  uma nova Moondala. Caso seu ciclo tenha mais do que 29 dias, utilize mais de uma Mandala! É sugerido que se faça este estudo por pelo menos 3 meses. Depois dos 3 meses, compare as mandalas e encontre os padrões! 

2) Para começar o seu mapeamento, você precisa saber que a fase da lua é o Dia 01 do seu ciclo. O dia 01 de seu ciclo é o dia em que você começa a sangrar. Para saber qual fase da lua está no dia 01, você precisa checar no anexo do Calendário Lunar. Caso a data não esteja relacionada a nenhuma das 4 luas do calendário naquele ciclo, você irá encontrar a lua mais próxima da sua data, ver quantos dias antes ou depois daquela lua você ficou menstruada e localizar o espaço relativo no seu diagrama, caminhando para frente ou para trás. Depois de ter este ponto de referência, você pode começar a anotar os dados na Mandala da Lua. Por exemplo, você ficou menstruada 3 dias antes da lua cheia, ande 3 casas para trás. Se você ficou menstruada 4 dias depois da lua nova, ande três casas para frente, e comece a anotar a partir daí (tem uma seta indicando a direção a seguir para frente ou para trás)! 

3) Os dias do seu ciclo são registrados na área intitulada "Dia".

4) As datas correspondentes de seu ciclo da lua são escritos na área intitulada "Data".

5) A área intitulada "Físico" é onde você deve documentar as mudanças que acontecem em seu corpo- por exemplo, aumento dos seios, muco na vagina( e características deste muco), mamilos sensíveis, prisão de ventre, diarréia, sede, cansaço físico ou vitalidade, cólicas, gases, falta ou excesso de sono, oleosidade ou secura no cabelo e na pele, dores musculares, acne, quantidade do fluxo menstrual, etc. 

 Mandala da Lua DanzaMedicina por Barbara Blauth

Mandala da Lua DanzaMedicina por Barbara Blauth

6) A área intitulada "Emocional" é onde você deve documentar as mudanças que acontecem em seu ser a nível emocional- irritabilidade, extroversão, introversão, receptividade, passividade, determinação, euforia, criatividade, protetora, carinhosa, ansiosa, estressada, etc.

Você pode complementar também com informações como: sonhos, como você se veste, quais os tipos de programa você faz ou sente vontade de fazer, libido, quais alimentos você sente desejo ou aversão, se você sente mais ou menos apetite, a qualidade e o tempo de seu sono, etc.   

7) O espaço ao lado da lua, você pode colorir de vermelho nos dias da menstruação e de alguma cor específica para fazer referência aos possíveis dias férteis. 

8) Perceba que nossa Mandala da Lua não está pronta; você quem irá consolidar este material através de suas informações e através de sua arte! As ilustrações em torno da Moondala são um convite para que você expresse criativamente seu universo interno!

Dicas de Mapeamento:

* Consistência é a chave: Para criar um hábito diário de anotações, é recomendado que você mantenha sua Mandala da Lua em um lugar de fácil acesso, como a sua mesa de cabeceira por exemplo.

 * Faça valer a pena: Tente criar em sua mente o contexto de que este tempo que você está alimentando sua Mandala, é um momento para refletir, para se observar; é um ato de carinho, cuidado e amor-próprio. Um ritual de reconexão com você mesma. 

* Consolidar: Você pode também anotar uma visão geral de 2-4 dias, se a sua experiência ao longo destes dias é relativamente semelhante. Isto irá facilitar encontrar o padrão de cada fase. 

* Morena Cardoso: Mulher, mãe, terapeuta corporal, peregrina, buscadora, escritora, visionária da Mandala da Lua e do Dia Mundial do Plante sua Lua, Fundadora da DanzaMedicina. Morena há mais de uma década percorre lugares sagrados ao redor do mundo em diferentes culturas e tradições originárias, resgatando saberes ancestrais do feminino e ferramentas de cura pela psicoterapia do corpo- compartilhados hoje a centenas de mulheres por diversos países, na forma de Conferências, Workshops e Retiros, além de constituir uma comunidade online com mais de 30 mil mulheres. 

*Bárbara Blauth: Gestora de Sonhos, designer e artista plástica. Bárbara transforma pensamentos em formas, sonhos em empreendimentos, idéias em matéria. Uma ponte entre dois mundos, que torna viável e eficiente a manifestação dos propósitos mais nobres e elevados- Minha parceira no feitio da Moondala, desde que esta ainda era um sopro de inspiração! 


 Não cobramos valor fixo pela distribuição da Mandala da Lua, mas incentivamos contribuições conscientes e espontâneas como retribuição por nosso cuidado, carinho, tempo e dedicação a este serviço! Caso você esteja junto com a gente neste fluxo de abundância e compartilhamento, sua retribuição será muito bem vinda! Com gratidão, Morena Cardoso e Bárbara Blauth.

~ Good Karma Collective. DanzaMedicina ~